• O quarto grau da Escala Evolutiva do DeROSE Method

    Este é o último grau de aluno da nossa Escala Evolutiva. E a Diretora da Escola de Salvador / Bahia, nos conta mais sobre a insígnia lilás:

    “O grau de graduado é aquele em que o aluno é quase instrutor. Está na boca do gol, tem um super privilégio de conviver mais com a equipe, participar de encontros e atividades mais voltadas para círculo interno.

    O graduado gosta de estar perto, cuida da escola como sua casa, se vê uma lâmpada queimada ele vai lá e troca, se vê algo sujo ele vai lá e limpa, se termina o chai ele vai lá e faz outro, tudo isso sem que ninguém peça. Ele já enxerga a escola com olhos de instrutor, está atento ao funcionamento e a qualidade do ambiente, encontra mais oportunidades de criar produtos, de conversar com os alunos e ensinar sobre conceitos, é um exemplo de comportamento de um praticante do DeRose Method.

    Insígnia Lilás

    Esse é um grau em que o aluno pode também ministrar atividades culturais, substituir eventualmente um instrutor e participar de cursos e eventos restritos a este grau. É uma experiência completamente nova e deliciosa vivenciar essa etapa com uma pincelada do que é a responsabilidade e evolução de uma profissão surpreendente de empreendedor do DeROSE Method.”

  • O terceiro grau da Escala Evolutiva do DeROSE Method

    Ao alcançar o grau do discipulado o aluno conquista a insígnia vermelha: não à toa carrega a cor mais quente da escala evolutiva! Discípulo é o praticante que incorporou por completo a Nossa Cultura e marca o início de um forte compromisso: o de tornar-se discípulo, assumir um Mestre para orientá-lo, abraçar uma relação de carinho, respeito e lealdade.

    Os conceitos e as técnicas do DeROSE Method remontam a um contexto de mais de cinco mil anos. Partindo desta autenticidade e ancestralidade, consideramos que o discípulo tem a liberdade de escolher o seu Mestre, e a partir do momento que ele se propõe a ser um discípulo, deve aceitar e reconhecê-lo definitivamente e sem reservas, defendendo, protegendo e difundindo de forma efetiva nosso estilo de vida.

    Insígnia Vermelha

    As mais antigas escrituras hindus e os Shástras tradicionais consideram que o que ensinamos “só deve ser ensinada a um filho ou a um discípulo totalmente leal ao seu Mestre”. Adotamos e valorizamos esta estrutura iniciática. Tal como nas artes marciais, assumimos este passo como um ato nobre e de disciplina.

    A passagem para este grau conta com um gostinho do que é a avaliação para o grau de instrutor, emocionante como merece ser! No exame prático, você será avaliado por uma banca composta por seu diretor e instrutores mais experientes. Apresentará uma coreografia poderosa, carregada de sua intenção e Emoção de candidatar-se a discípulo! Além disso o candidato deverá descrever e pronunciar corretamente em sânscrito 5 gestos reflexológicos feitos com as mãos, 5 respiratórios e 20 técnicas corporais. O exame teórico será feito em sua Escola e contará com o acompanhamento próximo de seu instrutor, futuro monitor. A avaliação conceitual é a mais importante: a cultura, educação e todas as circunstâncias incorporam-se ao nosso patrimônio corporal e facial, são nossas atitudes, antes de tudo, que determinam o grau que você carregará.

    Então, para chegar ao grau de discípulo, cultive proximidade e identificação com nosso Preceptor, o Mestre DeRose! Você tem o privilégio de estar bem próximo dele, mergulhado numa egrégora efervescente. Conviva intensamente, participe ativamente, estude muito, pratique bastante e vamos juntos constituir um mundo mais afetuoso e melhor!

    28456684812_39b80f1ffb_k

  • Receita de sorvete de banana

    raw vegan banana and cinnamon ice cream

    Ingredientes:
    4 bananas;
    Leite;
    1 colher de chá de baunilha;
    Amêndoas ou nozes moídas.

    Preparo:
    Descasque e corte as bananas em rodelas pequenas. Coloque-as em um recipiente e deixe repousar no congelador. Quando estiverem congeladas, tire as bananas do congelador e coloque-as em um liquidificador ou processador de alimentos.
    Liquidifique-as e adicione leite aos poucos, fazendo pausas para alcançar a consistência adequada, de maneira que seja possível servir em uma taça individual e comer com uma colher pequena.
    Ou seja, a receita não deve ficar nem muito dura, nem muito aguada. Antes de chegar ao ponto ideal, adicione baunilha e liquidifique uma última vez. Sirva o sorvete em recipientes individuais e salpique amêndoas ou nozes moídas.
    Aproveite!

  • O segundo grau da Escala Evolutiva do DeROSE Method

    O segundo grau é o do praticante da Nossa Cultura que assumiu como estilo de vida a nossa Filosofia. Este grau pode ser conquistado após um ano de permanência no grau anterior (Praticante), embora o tempo possa ser reduzido para os alunos que obtiverem um bom rendimento no curso Aprofundamento Filosófico.

    Aquele que porta este grau caracteriza-se pela utilização da insígnia alaranjada, e já possui um nível intermediário nas técnicas, nos conceitos, e no conhecimento da Filosofia. É alguém que está bem identificado com as propostas da Nossa Cultura.

    Insignia laranja

    Quando seu instrutor julgar que é o momento para que você passe para esse Estágio, irá orientá-lo quanto aos requisitos comportamentais, práticos e teóricos.

    Um requisito prático bastante relevante para a conquista desse grau é a apresentação de uma coreografia, cujo preparo envolve um período muito de muito aprendizado e treino. Uma vez criada, a sua coreografia pode tornar-se a sua prática pessoal e, além disso, pode ser um estímulo para que você aprimore cada vez mais a execução das técnicas corporais.

    24133205650_63900bee68_k

     

    Aqui o depoimento da Diretora Viviana Almandoz, de Calafate – Argentina, de quando passou ao grau de insígnia laranja:

    “Pasar a yôguiní fue una de las mejores decisiones de mi vida, significó un cambio profundo y transformador, fue como despertar repentinamente de un sueño profundo y comenzar a percibir el alrededor con ojos de recién llegado.
    Ser yôgin es ser parte activa de Nuestra cultura, de incorporar las técnicas del DeROSE Method como parte vital e indispensable de nuestra vida cotidiana y vivenciar en todo momento su potencial. Es poner en práctica deliberadamente nuestras técnicas y conceptos comportamentales, mostrándole al mundo un ejemplo vivo de nuestra propuesta. Es relacionarse de manera más descontraída, ética y responsable, es compartir e interactuar sin expresar sentimientos ni actitudes de arrogancia.
    Para poder alcanzar este grado, es necesario participar activamente de las actividades culturales de la escuela, y realizar al menos dos cursos con Maestros y profesores para ampliar el campo de conocimiento y cultivarnos. Asistir al curso básico, leer el libro “Ser Fuerte” y responder un cuestionario de pasaje de agrado. Además, nuestro comportamiento debe ser digno ejemplo de nuestro Método, el yôguin disfruta plenamente de la vida sin necesidad de fumar, consumir drogas, beber alcohol, ni consumir carnes. La bienvenida del yôgin comienza cuando nos regala su coreografía motivandonos a formar parte de la familia del DeROSE Method.”

  • O primeiro grau da Escala Evolutiva do DeROSE Method

    Após passar algum tempo como aspirante, o pré-aluno torna-se efetivamente aluno. Em nossa Escola, os detentores deste grau caracterizam-se por portar a insígnia de cor amarela.

    Esse grau ainda é considerado um estágio inicial, mas nesse ponto o aluno deixa de ser um aspirante e passa, efetivamente, a ser um portador de uma filosofia milenar, já com domínio mínimo de conhecimento técnico e conceitual.

    Quando você estiver pronto para tornar-se um Praticante, seu instrutor conversará com você, e a passagem de grau se dará em um círculo de geração de arquétipos, que acontece pelo menos uma vez por mês em todas as Escolas da rede.

    A observação comportamental, a assiduidade e o aproveitamento nas aulas leva o instrutor a encaminhar o aspirante ao grau seguinte. Um dos requisitos teóricos é a leitura do livro “Quando é Preciso Ser Forte”, autobiografia do Sistematizador DeRose. Esse livro relata toda a trajetória do educador DeRose, desde sua infância, passando pela adolescência, até a sistematização da Nossa Cultura, e todas as barreiras enfrentadas para a disseminação de seu trabalho. É, de fato, uma literatura básica para que o aspirante tenha condições de conhecer melhor aquilo que pratica, e todo caminho que o Preceptor percorreu para manter a chama de seu ideal acesa, permitindo, assim, que essa Cultura chegasse até nós.

    Insignia amarela

    Como a evolução ocorre naturalmente, a partir do interesse e empenho, trazemos aqui um relato de um instrutor de Buenos Aires, Federico Barios, sobre quando passou ao grau de Praticante:

    “Un día de Septiembre del año 2008 estaba charlando con mi instructora, Raquel, en un momento de la conversación me sugirió que ya era hora de pasar de grado. Yo no estaba muy convencido. Disfrutaba mucho de la práctica de iniciantes e imaginaba que pasar de grado sería algo parecido a cambiar de color de cinturón en artes marciales. Algo de eso había, tenía que contestar un cuestionario, y en ese momento se sumaba todo lo que ya estudiaba y leía en la universidad. Le contesté que todavía no me sentía listo para dar ese paso. Practicaba hacía tres semanas nada más. Entendió pero igual me pasó el cuestionario y me dijo que vaya de a poco, “sin prisa pero sin pausa”. Recuerdo esa frase con frecuencia y todavía la uso junto con “Ritmo DeRose”; son una suerte de combustible para reaccionar y actuar.
    Comencé a leer “Cuando es preciso ser fuerte”, en ese entonces, hace 9 años, se llamaba “Mitos y Verdades”. El libro cambió tanto que lo releo a menudo y siempre que lo reeditan lo llevo a mi biblioteca.
    Fue fácil sentirme identificado con el resto de los requisitos, naturalmente había cambiado mis hábitos, fumar no me gustaba, tomar alcohol me hacía mal al estómago y quería alimentarme de forma más consciente. Así que mi desafío era sentarme leer y contestar el cuestionario.
    Algunas semanas después, antes de terminar de leer el libro, Raquel me invitó a una práctica intermediaria”. Recuerdo que era Miércoles a mediodía, y ese día fui yo sólo a practicar, me senté, crucé las piernas, Raquel me corrigió y sugirió que cierre los ojos, pero que los abra siempre que necesite o tenga alguna duda. La práctica fue intensa, poderosa y salí de la sala lleno de energía.
    Sentí que había llegado al pié de una montaña y comenzado el ascenso, como decía Raquel, sin prisa pero sin pausa.”

  • Os Graus Evolutivos

    A Escala Evolutiva do DeROSE Method é o caminho que o aluno traça quando pretende aprimorar-se técnica e conceitualmente, avançando nos estudos teóricos e ampliando seu envolvimento com a Nossa Cultura.

    Cada grau tem determinados pré requisitos e, como trabalhamos com reeducação comportamental, alcançar cada um deles deve se dar de forma orgânica. A base para a ascensão a cada patamar é conceitual, e pode incluir leituras, avaliações teóricas, avaliações técnicas, apresentações de coreografia etc, que são ferramentas para possibilitar seu aprofundamento.

    Desta forma, assim como nas artes marciais, nosso sistema propõe uma evolução metabolizável, com diferentes graus, dispostos hierarquicamente e aplicada por todas as Escolas da Rede. Cada grau corresponde a uma cor, sendo que quando o candidato entra numa escola, seu grau é de Aspirante e corresponde a fase de Iniciantes com função preparatória.

    Nas palavras do Professor Joris Marengo, que está na Rede há quase 40 anos, “essa organização auxilia, sobremaneira, as relações entre os alunos Instrutores, Diretores, Mestres e Presidentes de Federações, pois organiza os universos de conhecimento, pré-requisitos, atitudes, hierarquia, ética, disciplina, avaliações e bibliografia indicada para cada grau.

    A Escala Evolutiva permite ao praticante divisar facilmente seu percurso evolutivo, desde o primeiro contato com o DeROSE Method, quando é apenas um aspirante, passando por vários graus como praticante e, se desejar, tornar-se Instrutor. Possibilita encontrar, rapidamente, a posição do aluno em cada momento e tudo o que está ao seu alcance num futuro imediato, bem como em um futuro mais distante, de forma muito motivadora. Graças a ela, o estudante consegue avaliar como está o seu progresso.”

  • Baião de dois com queijo coalho

    Receita da Prof. Ro de Castro.

     

    Ingredientes:

    – feijão de corda – 500 g;
    – água para cozinhar o feijão – 2 litros;
    – tomates – 2 unidades;
    – pimentão verde pequeno – 1 unidade;
    – coentro fresco – 1/2 maço;
    – cebola – 1 unidade;
    – colorau – 2 colheres (sopa);
    – cominho em semente – 1 colher (sopa);
    – óleo – 2 colheres (sopa);
    – alho picado – 2 dentes;
    – manteiga de garrafa – 2 colheres (sopa);
    – arroz – 2 xícaras;
    – queijo coalho – 600 g;
    – cebolinha – 1 maço;
    – abobrinha – 1 Kg;
    – sal – a gosto.

     
    Modo de fazer:

    Deixe o feijão de molho durante a noite e cozinhe com a quantidade de água estabelecida acima.

    Bata no liquidificador os tomates, o pimentão, o coentro, a cebola, o cominho e o colorau.

    Numa panela esquente o óleo e refogue o alho picado até dourar. Acrescente a manteiga de garrafa ou ghee, e refogue os ingredientes batidos no liquidificador por 5 minutos.

    Junte o arroz lavado e escorrido, mexa de vez em quando com uma colher de pau.

    Em seguida junte o queijo coalho cortado em cubos.

    Quando o arroz estiver cozido e, com fogo apagado, adicione a abobrinha picada.

    Tampe a panela e deixe descansar por 10 minutos. O baião de dois fica na consistência de risoto cremoso.