• DeRose Method – Conceitos e técnicas

    IMG_9270

    Quando mencionamos o DeROSE Method, estamos nos referindo a um mundo de conhecimento, baseado no resgate de uma cultura muito antiga, hoje, extinta do planeta.
    Mas não podemos reduzir tal cultura a esta ou àquela técnica, a este ou àquele aprendizado. É tanto conteúdo, que o aluno leva, normalmente, anos para se familiarizar com este acervo. Mesmo o profissional deste Método tem uma carreira longa, com muito tempo para se aprimorar! Não à toa, temos uma Escala Evolutiva que permite ao aluno e ao profissional progredir no seu ritmo e galgar, progressivamente, graus mais elevados.
    Na área comportamental, nossa inspiração é na cultura dravídica, que brilhou há mais de 5000 anos na região do Vale do Indo (hoje, território da Índia e Paquistão). Uma cultura matriarcal, que valorizava a sensorialidade e o desenvolvimento através do prazer – verdadeiro caminho de autoconhecimento que trilha, hoje, o praticante.
    Na área técnica, remontando-nos à mesma época de referência, encontramos uma metodologia primitiva, antiga e autêntica. Um conjunto de técnicas poderosas, que trabalham o indivíduo para fortalecer a sua estrutura biológica: resistência, ampliação da capacidade respiratória e de concentração, consciência corporal, lucidez.
    Sendo assim, o DeRose Method vai muito além da parte técnica, observando o indivíduo no contexto completo da sociedade em que vive: boas relações, responsabilidade social, ética, boas maneiras, escolha inteligente dos alimentos – são os principais conceitos comportamentais.

  • Resumo do livro “Sucesso” do Prof. DeRose

    Um presente para você!
    Neste mês de aniversário da Sede Histórica, queremos compartilhar um resumo do mais novo livro do escritor DeRose: Sucesso!

     

    Captura de Tela 2017-09-11 às 14.51.18

     

    SUCESSO

    Livro para ser (re)lido muitas vezes e estudado, por quem quer crescer profissionalmente e como ser humano, pois cada página simboliza, literalmente, anos de experiência.
    Esta compilação de orientações nos leva muito mais que ao rumo de ganhar dinheiro o suficiente para viver com dignidade, promove a consciência de fazermos o que nos traz satisfação, permanecendo na ativa, sendo útil e expandindo nossa obra e legado.
    O melhor do livro, é que podemos aplicar cada ensinamento no dia a dia.
    Ao lidar com dinheiro, volátil energia, quanto mais apegado formos, mas ele foge de nós: é preciso fazer dinheiro sem ser dinheirista, pois “atrás de cada rico existe um demônio, e atrás de cada pobre existem dois” Yung. E podemos ir além: para reduzir a pobreza no mundo, é preciso ser bem sucedido “muito perde quem nada tem: a oportunidade de dar” DeRose.
    Aprendemos a estabelecer sintonia com o sucesso, podemos adotar mais ações de civilidade por dia, cultivando a cordialidade e reagindo com compaixão e tolerância. O fracasso das relações humanas se expande a todas as áreas, deixemos de ser descontentes e nos eduquemos para adaptarmo-nos. O livro tem ainda o objetivo de nos alavancar a um patamar de excelente comportamento e atitude, pois todas as circunstâncias vivenciadas incorporam-se ao nosso patrimônio corporal.
    “Cada erro cometido, é um virtude adquirida”: vamos aprendendo o que fazer e o que não fazer, ao perseguir uma carreira que nos é agradável, gostosa, divertida e estimulante. Para tanto é provável que acabemos trabalhando por nós mesmos, dando nosso máximo, deixando desabrochar a criatividade e realizando tudo com satisfação.
    Coworking pode ser uma opção neste caso, com compartilhamento de espaços e recursos, focando não apenas no lucro, mas também na sociedade. Sair do nocivo paradigma do emprego é fundamental, pois simboliza ultrapassar o milenar sistema de escravagismo e suas várias nuances. Só assim mudaremos da polaridade passiva e estática do empregado para a ativa e positiva do empreendedor: este está o tempo todo aprendendo e gerando ideias para o seu negócio, encontrando soluções para melhorar e progredir.
    Detalhes neste processo fazem toda a diferença: desde o tratar qualquer papel com respeito, passando pela linguagem que utilizamos e chegando a aprender e supervisionar todo o processo de legalização e contabilidade: assim cultivamos a liberdade para ousar e reinventar, bem como valorizamos cada pedacinho de patrimônio construído. Em outras palavras: tomamos a iniciativa e procuramos o que nos interessa, sendo ativos sempre.
    Para ir além, percebemos que não vale a pena ter sócios e perder a autonomia, muito menos pedir dinheiro emprestado a banco; que ter inimigos como um termômetro estressor pode ser o grande diferencial, que é preciso entrar de cabeça e queimar navios se preciso, tirando do âmago as soluções para continuar existindo.
    É preciso coragem para abraçar os próprios sonhos, inteligência para investir em si, diversificar as fontes de renda sem perder o foco e cobrar preços condignos, sabendo distinguir ativos e passivos para a produção de renda e para a predisposição à riqueza.
    Como estrutura de cada uma dessas escolhas, temos a honestidade, a ética e a capacidade de liderança afetuosa, carinhosa e precisa, carismática e eficiente. A qualidade de vida e a atitude afirmativa entram como temperos diários para sermos de fato bem sucedidos!

     

     

     

  • A importância de viajar

    “Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”.
    Amyr Klink

    Como aluno do DeROSE Method, você tem a possibilidade de praticar, quando em viagem, noutras Escolas, em várias cidades de todas as regiões do Brasil e no exterior, nas capitais dos principais países da Europa e das Américas. Você não precisa interromper seu programa de práticas!

    Quem viaja expande horizontes, conhece novas pessoas, amplia laços afetivos e, acima de tudo, constrói memórias. Assim, vai criando uma rede de amizades por todo o mundo!

    24320042882_6b33b78708_k

  • Livro “Falando Bonito”

    “Fulano, preciso comprar um óculos escuro novo por causa que eu perdi o meu antes de ontem. Vou para o Nordeste nos próximos dias e de acordo com a metereologia fará sol todos os dias. Para isso, vou precisar proteger meus olhos. Tu quer vim comigo? A gente pode fazer um lanche em algum lugar depois. Vamos?”
    Notou alguma coisa estranha no parágrafo acima? Se nada lhe incomodou, está na hora de rever os seus conceitos linguísticos.
    Infelizmente, é bastante comum que até mesmo pessoas instruídas carreguem vícios de linguagem que podem devastar a imagem pessoal em uma conversa despretensiosa. Já pensou cometer uma gafe dessas ao trocar meia dúzia de palavras com um potencial parceiro de negócios ou em uma entrevista de empresa? Nada legal!
    Em situações assim, não seria surpresa alguma que suas chances estejam comprometidas. Mesmo que você tenha cursado boas faculdades, inclusive com mestrado e doutorado, a má (ou péssima) impressão já teria sido passada. Afinal de contas, uma palavra errada, uma dicção viciosa, uma concordância malfeita por parte do interlocutor são atitudes que causam má impressão.
    Falar ou escrever com erros é uma das maiores demonstrações de que o indivíduo em questão não recebeu boa educação. No pocket book ‘Falando Bonito’, do escritor DeRose, são comentados vários erros comuns da nossa língua. Erros que sinalizam baixa cultura, mesmo se quem os aplicar seja portador de diploma universitário, como vem ocorrendo com cada vez mais frequência.
    Para eliminar as chances de cometer pequenas gafes que podem ter efeitos comprometedores sobre a sua imagem, reserve alguns minutos do seu dia para ler ou reler o ‘Falando Bonito’. A leitura é bastante divertida, esclarecedora e definitivamente contribui para que, com simples reeducação linguística, nos tornemos pessoas mais polidas em nossa comunicação diária, transmitindo a imagem correta sem chances de comprometê-la.

    34038656423_3dcf3fd8bb_k

    Texto escrito pelo Instrutor Fábbio Canto

  • Leitura e linguagem

    “Os limites do mundo são os limites da linguagem.”
    Wittgenstein

    A leitura constitui sólida estrutura para muitas das artes. A fala, escrita e linguagem que utilizamos retratam nossa educação e cultura. Temos a dádiva de falarmos uma língua vagamente aparentada com a de Camões, considerada uma das ou a melhor língua literária do mundo. Todo esforço portanto para nos aprimorarmos nesse sentido é bem vindo, de gramática a retórica, redação a literatura.
    As palavras tem usos e pesos diferentes, traduzem nossos pensamentos, o que nos chama atenção à importância de ter um vocabulário rico. São as gradações que nos permitem demonstrar particularidades, comunicar claramente e transmitir uma atmosfera única. Para adquirir um bom vocabulário e, como consequência expandir sua cultura, a fórmula mais antiga e eficaz é: ler.

    “Meu lema é: a linguagem e a vida são uma coisa só.
    Quem não fizer do idioma o espelho de sua personalidade não vive.”
    Guimarães Rosa

    Por que ler? Talvez a melhor resposta esteja numa outra pergunta: Por que comer? Para ter um organismo bem desenvolvido é necessário comer, a alimentação adequada propicia o melhor rendimento. Se não nos alimentarmos, morreremos. Se nos alimentarmos mal em qualidade ou quantidade, teremos sérios problemas de saúde. Porém, notemos algo importante: o ser humano faz da necessidade de comer algo mais do que satisfazer a uma necessidade, ele a transforma num ato livre e criativo, numa “arte” culinária.
    Podemos fazer a mesma associação com o ato de ler: é preciso desenvolver, cultivar, alimentar: mais que saber ler, precisamos criar o hábito da leitura, tão essencial e vital quanto comer. Será o ato pelo qual nos alimentamos para chegarmos a ser o que somos. Leitura é alimento: um metabolismo intelectual pelo qual devemos transformar o que os outros dizem e escrevem em algo nosso, incorporado ao nosso ser.
    Vivemos hoje numa sociedade da informação e do conhecimento: lemos demais, sem critérios e distinções críticas, sem que seja algo essencial. É como se alimentar sem qualidade. Temos que cuidar para que o conhecimento e sua procura não tome todo o nosso tempo, deixando-nos sem tempo para ser o que conhecemos.

    “A teoria sem prática não conduz a parte alguma.
    Excesso de teoria intoxica o entendimento,
    mas a ausência do estudo torna a linguagem prática incompreensível
    e o progresso é comprometido seriamente.”
    DeRose

    O crescimento, embora lento, virá naturalmente. Para isso, uma leitura de obras variadas e de diferentes épocas e autores ajuda muito. Contudo, mais importante será a repetição das leituras da mesma obra. Comece a separar, a ler o que é essencial e a empregar muito bem o seu tempo.
    Não há receita, só uma orientação: não deixe de ler. Criar esse hábito não só nos alimenta e enriquece, a partir dele vivemos intensamente, aprendemos muito sobre os outros e muito mais sobre nós. Por que ler? Porque pode ser o alimento do ser que cada um é e o alimento de que necessita.

  • Foco nos estudos

    Para o estudante que almeja ter êxito em todos os seus desafios diários, especialmente no período de exames, o DeROSE Method oferece inúmeros recursos que aprimoram a capacidade de foco, a vitalidade e a habilidade de gerir o stress. E vamos além:

    Foco: pequena e impactante palavra. Diz sobre ter seu horizonte à frente e nítido, constante e de forma clara, sobre as metas em prol da realização dos seus sonhos, ou o aproveitamento das oportunidades que a vida nos apresenta.

    Se sucesso em qualquer objetivo é o ponto de chegada, foco se trata da forma como caminhamos até lá. De todos os conceitos tidos como relativos e subjetivos, foco é, em si, precisão: nos ancora à realidade e ao momento presente e esta pode ser uma das maiores fontes de satisfação pessoal. Afinal, como nos sentimos quando conseguimos dar seguimento e concluir uma tarefa? Como ler um livro, arrumar a casa ou participar de uma apresentação cuidadosamente preparada.

    Nossas técnicas, cada uma das milhares sistematizadas, nos permitem aprimorar o foco. Desenvolve em nós a capacidade de sonhar de olhos abertos, ver nitidamente a concretização de objetivos, mesmo quando o mundo teima em dizer ser impossível.

    Além disso, ensinamos a manter o foco: ter uma maior atenção em cada atividade que nos propomos a realizar e, tudo isso, cultivando as relações humanas, a sensorialidade e a descontração.

    31393823830_4b468e2ba9_o

  • O que é a tribo clean?

    Conheça um pouco mais sobre esta forma de viver, no texto abaixo, extraído do livro Método de boas maneiras, do Escritor DeRose.
    “Tribo clean” é a expressão que me parece mais adequada para designar um segmento de público de todas as idades, mas especialmente jovem, que adota um modo de vida leve, descontraído, espontâneo, saudável, que aprecia manter seu corpo desintoxicado e a natureza preservada. Trata-se de pessoas que amam os animais, que são da paz e são do bem, pessoas que gostam de cultivar a qualidade de vida.
    Essa é a nossa maneira de propor um mundo justo e perfeito.

     

    4236d0ab-a139-48ae-b6d8-2b76f6b89fcf
    Qualidade de vida
    Qualidade de vida é tornar sua existência descomplicada, é fazer o que lhe dá prazer, com alegria, saúde e bem-estar, com boa alimentação, boa forma e boa cabeça.
    Qualidade de vida é relacionar-se de maneira descontraída, ética e responsável com o meio sócio-cultural, procurando compartilhar e interagir, agregando sempre generosidade, elegância, respeito e carinho às nossas relações humanas mediante a adoção de um conjunto de valores que incluem boa cultura,  boa civilidade e boa educação.
    Qualidade de vida é adotar uma visão de mundo que nos motive a buscar o desenvolvimento e o aprimoramento contínuo, conquistando a nossa excelência através do estudo, dos ideais e do autoconhecimento.
    Qualidade de vida é manter um padrão de gastos dois degraus abaixo do que você ganhar. É residir próximo ao trabalho. É alimentar-se com frugalidade. É conseguir extrair satisfação de todas as coisas. É esbanjar seu tempo dando atenção aos amigos e aos conhecidos. É dar flores à pessoa amada. É não se deixar abalar pelos percalços da vida. É amar com franqueza e perdoar com sinceridade.
    Estes são os nossos valores.
    ca72d87c-6182-4f77-89d0-479f13f22101
  • Concurso: Rio com Método

    25287794092_1f07e370a6_z

    REGULAMENTO:

    1) O participante deve postar fotos relacionadas a este tema, que demonstrem hábitos saudáveis, de gente feliz e de bem com a vida, curtindo as lindas paisagens da nossa cidade!  As fotos podem ser relacionadas à cultura, arte, esporte, arquitetura, paisagem, alimentação, estilo de vida, etc.

    Para participar, a foto deve conter as hashtags: com #RioComMétodo #‎DeRoseRio‬
    Poderá colocar outas hashtags no comentários, mas não no post principal.

    3) Deve ainda marcar na foto as escolas: @derosecopa, @DeRoseMethodLeblon, @DeRoseMethodDowntown, @derosemethod

    4) A escolha das 3 melhores fotos será feita pelo Comitê de Marketing da Federação do Rio. O critério de escolha da melhor foto será por:

    a) curtidas

    b) estética e qualidade da foto

    c) conceito da foto

    d) aplicação das hashtags corretas

    e) Tag das escolas

    f) quantidades de reposts

    5) Premiação:

    1 Lugar: um curso da Prof. Melina Flores + um curso da Prof. Vanessa de Holanda (a escolher em 2016) + três livros. Se o ganhador não for aluno será 1 mês de aulas em uma das escolas no lugar do curso da Prof. Melina Flores.

    2 Lugar: um curso da Prof. Melina Flores OU um curso da Prof. Vanessa de Holanda (a escolher em 2016) + dois livros. Se o ganhador não for aluno será 1 mês de aulas em uma das escolas no lugar do curso da Prof. Melina Flores.

    3 Lugar: três livros.

    6) Quem pode participar: qualquer pessoa que more no Rio de Janeiro.

    7) Duração do Concurso: de 15 a 29 de março
    Participe!

  • A arte moderna e a sua importância

    A história da arte moderna é o período do final do séc. XIX até a década de 70 no séc. XX. Ao contrário das artes clássicas, a arte moderna surgiu em vários ramos artísticos, como, pintura, música, literatura, escultura, arquitetura e fotografia. Os novos artistas surgiram para mudar radicalmente a arte como ela tinha sido produzida e idealizada até então.

    Não era mais necessário que a arte representasse literalmente um objeto, a fotografia tinha assumido essa função. Então, para romper com os padrões antigos, os artistas modernos buscavam incansavelmente novas formas de se expressar. Utilizando cores mais vivas, figuras geométricas, figuras deformadas, colocando objetos em seus quadros, etc.

    As tradições não chegaram a ser esquecidas, mas evoluíram com as novas linhas de pensamento, como a teoria da relatividade e a psicanálise. A experiência urbana, da vida em sociedade e no meio da multidão é a parte central das artes modernas. O modernismo se define por uma nova consciência em relação à modernidade. A Revolução Industrial e a burguesia trazem o livre comércio e a produção em massa, gerando uma crise para o artista artesanal. A arte moderna é a história dessa crise.

    A mudança não só ocorreu no conteúdo dos quadros, mas também nas técnicas da pintura. O abandono do claro-escuro e do relevo mostra a nova intenção do artista assumir que pinta em uma tela bidimensional. A arte moderna é dividida em vários períodos: cubismo, construtivismo, surrealismo, expressionismo, futurismo, etc.

    Para admirar é preciso conhecer. Faça visitas aos museus, leia sobre arte, isto ajudará você a enxergar o mundo de uma maneira mais bela.

     

    Fonte: Portal Educação

  • Criatividade e Profissão

    cabecalho_texto

    Criatividade e profissão estão intimamente ligadas. Afinal de contas, a criatividade é um dos principais elementos na transformação das nossas vidas. Já a nossa profissão é um dos principais meios.

    Ser criativo é indispensável para promover inovação e mudança, mas não obstante também é um passaporte para uma postura diferente, à qual requer uma dose de perseverança, coragem e muita, mas muita prudência, desenvoltura e paciência. O caminho da inovação é como o de qualquer outra escolha, com seus aspectos negativos e positivos, assim como desafios, mas o que devemos sempre avaliar são as oportunidades. Identificar os ganhos e perdas que toda oportunidade promove, com sabedoria e segurança sobre o nosso perfil, nos mostra com clareza as responsabilidades que assumimos ao realizarmos uma escolha e, nesse momento chave, precisamos avaliar se possuímos as características necessárias para dar continuidade às nossas próprias propostas. No mínimo deve-se ter a vontade de desenvolver e conquistar essas características.

    Inovar não é só criar, jogar uma ideia no ar de forma despretensiosa. Por mais que isso faça parte do processo criativo é necessário ir além. É preciso viver a inovação como uma ferramenta de mudança que deve ser implementada de forma sistemática, mediante o nosso comportamento, reproduzindo a inspiração inicial em ações na nossa rotina que nos levem ao objetivo desejado. Para transpor a inspiração em realidade, sem sombra de dúvidas, a nossa profissão é indispensável. Criar exige mais que inspiração, requer participação ativa nesse novo universo que se apresenta. Soluções precisam ser idealizadas, tal como terem continuidade até que os resultados propostos possam surgir.

    Foi refletindo sobre esse assunto, sobre o fluxo natural de inovação do qual participo nos projetos de design, que resolvi compartilhar alguns conhecimentos adquiridos na minha trajetória pessoal e profissional, tarefas diárias de um empreendedor no setor de criação:

    telas_materia01

    • Nada nasce sozinho. É através do diálogo, o conjunto e troca de ideias, que nascem grandes projetos. A criatividade é uma característica humana presente em todos os indivíduos, deixe espaço para que a criatividade alheia lhe inspire em direção do seu objetivo.

     

    telas_materia02

    • Se nós nos apegarmos às nossas ideias pela forma com a qual as concebemos, sem deixarmos que estas fluam e se transformem pelas percepções dos demais envolvidos, podemos perder a chance de sermos ainda mais criativos e inovadores. A criatividade é uma solução inclusiva. Isso não quer dizer que não existam limites, precisamos sempre considerar os recursos disponíveis, o objetivo e os prazos na concepção de ideias criativas para que possam ser aplicadas. Os limites podem podar os diferenciais; é necessário ter sensibilidade.

     

    telas_materia03

    • Sim, sensibilidade é fundamental. Isso não tem nada a ver com ser romântico e idealista demasiadamente, mas é através das vias sensoriais que o conhecimento se revela de forma singular. Ideias criativas não só despertam a nossa libido, mas fluem por esse canal. Aprenda a percebê-las!

     

    telas_materia04

    • Só se pode pensar fora da caixa, até com objetivo de renovar ideias ou reformular negócios, quando entendemos as motivações iniciais e os objetivos centrais daquilo que estamos envolvidos. Muitas vezes criar não é reinventar a roda, talvez mudar a embalagem e o discurso seja mais eficientes que trocar tudo. Ouça, identifique o essencial e renove. Reinvente formas e processos das mais distintas maneiras possíveis, mas o que de fato é imprescindível em qualquer mudança são melhores resultados. Mensure-os.

     

    telas_materia05

    • Mesmo incorporando a leitura e tendo aplicado todos os tópicos mencionados, o resultado ainda não veio? Não desista nas primeiras dificuldades! Inovação sempre vem acompanhada da sua reverse: A resistência. Mudar não é simples mesmo quando para melhor. Aceite isso e mantenha o foco na direção certa. Não desista!

     

    Muitas das nossas características pessoais podem ser adquiridas e desenvolvidas. Navegue mais pelo conteúdo do site e encontre técnicas e treinamentos que auxiliam a desenvolver as suas potencialidades.