• Arte e Técnica

    Parte fundamental da estrutura do DeROSE Method é o trabalho de técnicas, das mais simples às mais elaboradas. Como queremos trazer mais sensibilidade e consciência a tudo o que fazemos, buscamos transformar a própria existência em verdadeira obra de arte. Para refletir a relação entre arte e técnica, trazemos as palavras do artista João Werner:

    “Na sua relação com a natureza, o ser humano tem transformado e interferido com o natural através da utilização da técnica. Todo o desenvolvimento da cultura tem-se dado pela mediação de procedimentos técnicos.

    No domínio do fogo, nas primeiras semeaduras, no desenvolvimento da metalurgia, da cestaria ou da cerâmica, o conhecimento da maneira de produzir algo era passado de geração a geração, preservado como um patrimônio precioso.

    Esses conhecimentos, no princípio, eram quase que confundidos com os processos e rituais que formavam a sociedade primitiva. Se a semeadura era realizada nas épocas das chuvas, a garantia da boa colheita era obtida pelo sacrifício ao deus do cereal.

    Deste fundo comum de magia e tecnologia, lentamente se destacaram algumas técnicas que podiam-se auto-corrigir. Algumas técnicas se aperfeiçoaram, outras se mantiveram intactas, atravessando séculos sem grandes transformações.

    A arte, como técnica produtora de símbolos de comunicação estética, foi considerada na fronteira entre as técnicas que se podiam aprimorar e as que, pela própria natureza, permaneciam imutáveis. Esta situação ambígua tornou-se preponderante na época moderna.

    Di_-_geometric.3

    Como uma das técnicas responsáveis pela produção da realidade humana, sociocultural, atuante entre diversos sistemas de crenças, a arte, quando tende para um essencialismo tende, simultaneamente, para desprezar a autocorreção de suas ações.

    O desprezo pelo desenvolvimento técnico tinha, por exemplo, o romantismo que, tendo a arte como expressão do Absoluto, via na técnica apenas um estorvo a mais para a criatividade espontânea.

    Contrariamente a esta posição, a arte, quando tende para a materialidade da vida e das relações sociais, tende a supervalorizar o emprego e o papel dos procedimentos técnicos.

    Concordando com estes últimos, na verdade, a técnica com que é realizada a arte é um dos mais importantes aspectos de sua existência, tão importante que torna-se difícil, senão impossível, separar a produção artística de sua produção técnica. E, por mais que se queira ver na a arte uma possível essência “inefável”, qualquer avanço das técnicas artísticas traz um avanço concomitante na produção estética.”

  • Concurso: Rio com Método

    25287794092_1f07e370a6_z

    REGULAMENTO:

    1) O participante deve postar fotos relacionadas a este tema, que demonstrem hábitos saudáveis, de gente feliz e de bem com a vida, curtindo as lindas paisagens da nossa cidade!  As fotos podem ser relacionadas à cultura, arte, esporte, arquitetura, paisagem, alimentação, estilo de vida, etc.

    Para participar, a foto deve conter as hashtags: com #RioComMétodo #‎DeRoseRio‬
    Poderá colocar outas hashtags no comentários, mas não no post principal.

    3) Deve ainda marcar na foto as escolas: @derosecopa, @DeRoseMethodLeblon, @DeRoseMethodDowntown, @derosemethod

    4) A escolha das 3 melhores fotos será feita pelo Comitê de Marketing da Federação do Rio. O critério de escolha da melhor foto será por:

    a) curtidas

    b) estética e qualidade da foto

    c) conceito da foto

    d) aplicação das hashtags corretas

    e) Tag das escolas

    f) quantidades de reposts

    5) Premiação:

    1 Lugar: um curso da Prof. Melina Flores + um curso da Prof. Vanessa de Holanda (a escolher em 2016) + três livros. Se o ganhador não for aluno será 1 mês de aulas em uma das escolas no lugar do curso da Prof. Melina Flores.

    2 Lugar: um curso da Prof. Melina Flores OU um curso da Prof. Vanessa de Holanda (a escolher em 2016) + dois livros. Se o ganhador não for aluno será 1 mês de aulas em uma das escolas no lugar do curso da Prof. Melina Flores.

    3 Lugar: três livros.

    6) Quem pode participar: qualquer pessoa que more no Rio de Janeiro.

    7) Duração do Concurso: de 15 a 29 de março
    Participe!

  • A arte moderna e a sua importância

    A história da arte moderna é o período do final do séc. XIX até a década de 70 no séc. XX. Ao contrário das artes clássicas, a arte moderna surgiu em vários ramos artísticos, como, pintura, música, literatura, escultura, arquitetura e fotografia. Os novos artistas surgiram para mudar radicalmente a arte como ela tinha sido produzida e idealizada até então.

    Não era mais necessário que a arte representasse literalmente um objeto, a fotografia tinha assumido essa função. Então, para romper com os padrões antigos, os artistas modernos buscavam incansavelmente novas formas de se expressar. Utilizando cores mais vivas, figuras geométricas, figuras deformadas, colocando objetos em seus quadros, etc.

    As tradições não chegaram a ser esquecidas, mas evoluíram com as novas linhas de pensamento, como a teoria da relatividade e a psicanálise. A experiência urbana, da vida em sociedade e no meio da multidão é a parte central das artes modernas. O modernismo se define por uma nova consciência em relação à modernidade. A Revolução Industrial e a burguesia trazem o livre comércio e a produção em massa, gerando uma crise para o artista artesanal. A arte moderna é a história dessa crise.

    A mudança não só ocorreu no conteúdo dos quadros, mas também nas técnicas da pintura. O abandono do claro-escuro e do relevo mostra a nova intenção do artista assumir que pinta em uma tela bidimensional. A arte moderna é dividida em vários períodos: cubismo, construtivismo, surrealismo, expressionismo, futurismo, etc.

    Para admirar é preciso conhecer. Faça visitas aos museus, leia sobre arte, isto ajudará você a enxergar o mundo de uma maneira mais bela.

     

    Fonte: Portal Educação

  • O Brasil exporta cultura

    O Brasil é uma nação que começou sua história sendo colonizada e, dessa forma, apenas consumia toda cultura e conhecimento que vinha de fora. No entanto, quase 200 anos após nossa emancipação, notamos que essa mentalidade ainda se faz presente, mesmo que já não tenhamos mais tantas razões para crer que tudo que vem do exterior é melhor do que aquilo que nasce e cresce aqui.

    Nomes como Carlos Chagas, Heitor Villa-Lobos, Machado de Assis, Romero Britto, Alex Atala, Fernando Meirelles, Miguel Nicolelis, Sebastião Salgado, Carlos Saldenha, dentre muitos outros, merecem nossa admiração e nos fazem perceber que precisamos identificar e valorizar mais a produção nacional de boa qualidade, sem esperar o reconhecimento vindo de fora.

    Trazemos o depoimento do Sistematizador DeRose sobre o assunto e a importância da Nossa Cultura neste panorama.

    Nesse vídeo gravado na galeria Romero Britto, DeRose comenta a respeito da grande valorização dos brasileiros no exterior. Brasileiros que exportam arte, cultura, conhecimento. Ressalta ainda que dentro do Brasil o sentimento de reconhecimento nem sempre é o mesmo.

    “Consegui inverter o fluxo nas correntes da transmissão de conhecimento. Durante séculos, o Brasil só teve o privilégio de comprar cultura. Nunca o de transmiti-la.

    Pois bem, a nosso instituição a foi a primeira entidade cultural brasileira a exportar cultura para a Europa, sistematicamente, durante décadas. Desde 1975 dou cursos em países europeus, os quais estão se intensificando cada vez mais. Graças ao Método DeRose os brasileiros que viajam para o exterior experimentam um gostinho sem precedentes que é o de entrar falando português nos nossos afiliados na França, Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália, Bélgica, Estados Unidos…

    Até então, sempre precisávamos falar inglês para ser atendidos lá fora.

    Empresários brasileiros para fechar negócios com outros países sempre tiveram que falar inglês, mesmo para contratos assinados no Brasil! Um desrespeito inominável. No entanto, embora eu fale quatro línguas, sempre fiz negócios no exterior falando português. Minhas aulas, palestras e noites de autógrafos na Europa são realizadas em português, com tradução simultânea às vezes para seis línguas. Isso é inédito.

    Quem domina o Jiu-jitsu no mundo não são os japoneses e sim os brasileiros. O melhor boxeador peso galo de todos os tempos foi o vegetariano brasileiro Éder Jofre. O mesmo ocorreu com o football, difundido pelos ingleses, mas que teve por pentacampeões mundiais nada menos que os habitantes da Terra de Santa Cruz. Os vencedores da Fórmula Um foram os brasileiros Emerson Fittipaldi e Airton Senna. E ninguém precisa ir à Índia para encontrar o melhor acervo técnico da nossa Filosofia do mundo, precisa, sim, ir ao Brasil, pois é onde ele está nos albores do Terceiro Milênio. Com exceção dos países que são nossos parceiros latino-americanos e merecem que eu fale em espanhol.

    A curiosidade é: como o Brasil se tornou o berço dessa reviravolta e desse resgate histórico, muito bem representado pelo presente livro?

    A resposta é simples. Na década de 70 do século passado eu introduzi as técnicas do nosso Método nas universidades federais, estaduais e católicas de muitos estados do nosso país como curso de extensão universitária para a formação de instrutores. Isso fez toda a diferença, já que os estudantes passaram a levar sua preparação muito mais a sério.

    Isso fez com que os nossos professores durante quase quarenta anos de gerações sucessivas se tornassem cada vez mais qualificados. A conseqüência foi um salto evolutivo que colocou os brasileiros entre os melhores profissionais da área no mundo; seguidos pelos portugueses e argentinos. Estamos mais de duzentos anos à frente da maior parte dos países autodenominados como “Primeiro Mundo”.

    Essa vitória ganha ainda maior relevância por sabermos que o bloco dos países mais ricos insiste em nos olhar de soslaio.

    No entanto, modéstia às favas, com o Método DeRose conseguimos reverter esse estado de coisas e o mundo aceita nos escutar e aprender conosco. Não é vaidade. É orgulho sadio que quero compartilhar com você, estimado leitor, e com todos os brasileiros.” DeRose

     

  • Boa Alimentação

    “Tentar adquirir experiência apenas na teoria
    é como tentar matar a fome apenas lendo o cardápio”
    Anônimo

    A alimentação consciente é indispensável para o nosso desenvolvimento pessoal. Cozinhar, conhecer e criar novos sabores podem vir a ser, principalmente, um hábito cultural.

    A definição de qualidade de vida proposta pelo escritor DeRose diz: Adotarmos hábitos que promovam a funcionalidade do corpo, do emocional e do mental, é o aprimoramento das nossas habilidades através do trinômio: boa forma, boa cabeça e boa alimentação.

    Tratando-se de boa alimentação, é preciso entender que tudo o que ingerimos se transforma em combustível que mantém o nosso corpo em atividade. Existem maneiras originais de se alimentar com qualidade nutricional e sabor, auxiliando na maior consciência corporal e em nosso desempenho diário.

    Alimentação é um assunto que, a princípio, pode parecer complexo, já que esbarramos no dia a dia com inúmeras propostas de sistemas alimentares, cada um com pontos de vista e argumentos bem convincentes. Mas para solucionar esse emaranhado de ideias que mistificam as nossas escolhas pessoais, sugiro sempre se basear num critério simples e na opinião de que “mais vale um bom prato de comida saudável e delicioso do que um milhão de argumentos” – ouvi isso de uma grande Professora, a Rô de Castro. Com isso em mente, é necessário também perceber que se alimentar, antes de qualquer coisa, deve ser uma atividade prazeirosa e isso envolve manter as pessoas queridas na mesa. Dessa forma, não vamos ceder aos excessos e impor aos demais a forma como pensamos a alimentação. Compreenda a escolha de cada um sem esquecer de fazer a sua!

    Mas de fato o que seria uma proposta autêntica de boa alimentação? Boa alimentação pode ser aquela que nutre e alimenta,  aquela que não engorda, a bem elaborada – de excelente procedência – bem montada num prato para que seja uma obra de arte – tanto na aparência quanto no sabor – aquela que dê saúde ou a que não prejudique o meio ambiento e também poupe as espécies? Qual destas você acha que seria a melhor proposta? Em verdade, podemos dizer que quando pensamos em alimentação saudável, por uma perspectiva mais ampla sobre o assunto, é necessário englobar todos esses aspectos.

    Ao reformular os nossos hábitos alimentares é natural notar alterações significativas na nossa energia e vitalidade. É inevitável que, após algum tempo de vivência sobre essa nova realidade biológica – uma melhor disposição e digestão – passemos a decidir o que entra em nosso corpo com muito mais carinho, cuidado e atenção. Com uma maior consciência sobre a influencia da alimentação na nossa capacidade de criar, inovar e usufruir de uma maior qualidade de vida e alta performance, a transformação dos nossos hábitos se tornam um mecanismo espontâneo.

    Como comida de qualidade e saborosa não se encontra em qualquer esquina, é uma consequência deste processo desenvolver as habilidades de um Gourmet. Sua parceira ou parceiro e a sua família serão os maiores beneficiados logo depois de você! Já se tratando dos amigos, estes irão tirar uma com a sua cara. Mas logo não vão resistir ao deleite de uma comida bem preparada. Desfrute, experimente, suas habilidades com temperos e condimentos podem virar referência! :)

    spices-herbs

    “Para cozinhar você não precisa de coisas caras e sofisticadas.
    Você precisa apenas de ingredientes frescos e simplicidade.”
    Julia Child